Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Lixo acumulado

Imagem
(Foto Arte Roa)Subiu no coreto da praça numa seca manhã, abriu os braços e anunciou: - O fim está próximo! Para você, para você e para você aí também que bebe inocentemente sua água de coco. Os dias estão contados para estas árvores centenárias e seus pombos cagadores. E não pense que esse cachorro de cara achatada e olhos esbugalhados terá salvação. Todos, todos morrerão quando o céu se abrir em fogo e soltar o hálito da besta nas nossas ventas! Foi juntando gente. Seu Milito da banca comentou com seus jornais: O Zé das Tintas pirou de vez. Muita cachaça ou chifre; só pode. - E quem duvidar há de boiar nas caixas de gordura do belzebu com a cabeça raspada com gilete enferrujada! - Sai daí maluco! Gritaram da arquibancada. - Quem ousa retrucar a palavra sagrada há de ser o primeiro a conhecer o breu eterno. Lá pela quarta fileira da plateia um passante estica o pescoço: - O que foi? É briga ou maluco? - Maluco. É o Zé das Tintas. Tem três meses que não consegue um rodapé para pintar. Passou o…

Pequenas animalidades do cotidiano

Imagem
(Foto Sammy Angeli)

         Calor do cão. Clássico no Maracanã lotado, recém-reformado, telão, cadeiras fofas, papel higiênico nos banheiros, luzes escalafobéticas, padrão FIFA mesmo.  O campo ali esfregando no nariz do torcedor a grama suada. Sensação de primeiro mundo.  Vira-lata orgulhoso.          O juiz apita o começo da apoteose. Uhú! Todo mundo levanta, faz marola, punheta bandeiras, canta hino e quica. Coisa de louco. Eis que chegam os personagens onipresentes nos clássicos: a valente polícia carioca. Formam um paredão bem na frente da arquibancada tomando toda a paisagem sagrada. A galera estica pescoço se balançando tal boneco do posto para ver o gramado. E a PM lá mantendo a formação de reticências emparedando o espetáculo.  Ninguém ousa reclamar.          Ocorre que Samuel, nascido no Rio Grande, criado pescando no rio Taquari, adolescente forjado nas peripécias de Minas Gerais, viajado por todos esses cafundós do Brasil, com mais de vinte anos de carioquice, achou por bem…