quinta-feira, 1 de julho de 2010

Reciclando o futuro deste país


- Compro alumínio, compro metal, panela velha, máquina de lavar velha, micro-ondas velho, ferro de...

- Aqui, moço!

- Tem o que prá gente aí dona?

- Um computador slim com processador 2.2 GHz + 2 GB de memória DDR2 800 MHz + disco rígido de 160 GB + monitor 17 polegadas + teclado + mouse sem fio.

- Sei... O resultado dessa soma toda que a senhora fez aí é igual a vinte pratas.

- O quê? R$ 20,00? Só isso?

- Funciona?

- Claro que não. Mas pode ser consertado. É que comprei um novo e não tenho espaço para este.

- Hum... Vinte e cinco e não se fala mais nisso.

- Absurdo! Tem um monte de peças novas aí dentro.

- Então a senhora sai pela rua anunciando suas peças novas.

- Nada feito. Prefiro doar para quem precisa a aceitar ser extorquida.

- A senhora é quem sabe...Compro alumínio, compro metal...

Revoltada, colocou o computador num carrinho de feira e doou para a primeira escola pública que encontrou no caminho aos cuidados do porteiro. Pensou orgulhosa que, com certeza, a escola tem oficina de informática e aproveitaria o equipamento importante para a formação da futura intelectualidade brasileira. Quem sabe através do velho teclado surja um grande escritor ou um cientista renomado?

Meia hora depois o porteiro vendeu o computador para o mesmo carro do ferro-velho pela melhor oferta: R$ 10,00. Cerveja do dia garantida.

Nenhum comentário: