sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Você é mais um para a estatística?


Maurício é um clássico eleitor nulo. Frequentou os melhores colégios do Rio de Janeiro, conhece as melhores noitadas e praias, nunca leu os clássicos da literatura, mas conhece todos pelo nome, pratica musculação, surf, comida natureba pronta para micro-ondas e churrasco com os amigos. Não dispensa a imagem de São Jorge nem o patuá na carteira. Preocupa-se com a poluição e o aquecimento global embora nunca tenha pedido a dispensa dos sacos plásticos no supermercado ou deixado de jogar filtro de cigarro na rua. É contra o aborto, mas não usa camisinha porque não anda com cachorra. Paga impostos em dia, tem crise de memória ao declarar o imposto de renda e sempre reclama na coluna do leitor da corrupção. Sua vida nunca teve grandes percalços, boa alimentação, boa saúde, boa mesada. Os últimos oito anos não fizera diferença no seu estilo de vida, não se importa que os pobres estejam comendo, estudando e vivendo melhor; desde que não invadam sua zona de conforto. Maurício não pensa pequeno, é um visionário. Recusa-se a coadunar com populares programas de governo e assume que, enquanto viver neste país de gentinha, continuará a anular seu voto. Não quer ser conivente com os escândalos e erros futuros. Entretanto, no próximo domingo, resolveu não anular o voto, vai justificar, afinal não pode dispensar um feriadão ecológico na região dos lagos.

7 comentários:

Maria de Deus Oliveira disse...

Adorei Catarina!
Concordo com seu personagem, vou justificar, porque não quero ter crise de consciência e se a abstinência foi grande no primeiro turno, eu imagino agora. Afinal estamos num país "democrático".
Bjs

Maria de Deus Oliveira disse...

Voltei só pra complementar meu "voto nulo": cansei de trabalhar muito, pagar muito imposto, para sustentar uma corja de vagabundos! Por isso tanta gente viajando, sabe que não vai acabar com a impunidade, tudo termina em pizza e as meias e as cuecas continuarão cheias da grana do povo. Não aumentou os ricos, a classe média acabou.
Bjs e sucesso!
DD

Eleonora disse...

infelizmente eu conheço vários Maurícios!

Catarina Cunha disse...

Querida DD,
Eu pago muitos impostos e não sustento vagabundos, pago a conta de séculos de má divisão de renda, de escravidão e escuridão. Agora temos uma chance. Eu voto Dilma não pela pessoa e sim pela prova incontestável de evolução das camadas mais pobres nos últimos 8 anos através do atual governo. E como a democracia está acima de opiniões...Eu também te amo.

Sylvia Regina Marin disse...

Linda Cata,
É sempre uma dádiva poder saborear suas crônicas, tão lúcidas, tão fortes.Bjs

Marcia Tavares disse...

AMEI CATA.
bjus

Acabei de sair de cima do muro. rs
MARCIA

Eliana Viana disse...

Muito bom!!!!!
O problema é a gente ver através deste texto vários Maurícios com quem convivemos diariamente.
Fazer o que né.