quinta-feira, 5 de junho de 2008

Calor, né?


- Moço, aperte o número 23, por favor! Muito grato.
- 12
- 5
- %#@!!
- Senhor, qual o andar mesmo?
- É surdo? 28.
- Calor, né?
- Vai chover.
- Ôô...
- Ainda bem que a viagem é rápida.
TREC
- Vocês ouviram um TREC?
- Devem ser os cabos...
- Ou os freios...
- Freios?
- É assim mesmo.
TREC-TREC. Luz apaga. Pára tudo.
- Ai meu-deus-do-céu!!
- Calma, não foi nada...
- Como “nada”? Não enxergo nada!
- Vão ligar os geradores...
- Daqui a pouco...
- É só ter paciência...
- É...
- Aperta o botão vermelho!
- Botão vermelho?
- Onde?
- Ôi?
- Virgem Maria! Valei-me meu Jesus Cristinho! Não deixe que eu morra nesta lata de sardinha!!
- Ninguém vai morrer aqui. Vamos sentar e esperar.
(...).
- Tô com o ar faltando...Uma angústia no peito...
- Mas só se passou um minuto...
- Não interessa, tô preso, sem ar.
- Ih...O cara vai dar defeito...
- Ninguém merece...
- Relaxa, cara...
- Deixa de merda...
- Ai, minhas mãos estão dormentes, suando frio, a vista escurecendo...Ui...
- Bate palmas...
- Abre e fecha as mãos...
- Faz pressão na nuca e sopra...
- Vou te encher de porrada se não parar com essa frescura, caralho!
- Passou!! Dia quente, né?
- Ôôôô...

Um comentário:

Anônimo disse...

Ah! Esse eu já conheço... Sylvia

Sylvia Regina Marin | Email | Homepage | 01-03-2008 19:32:21



beckett!

tiago santos lima | Homepage | 07-02-2008 01:58:15